Não basta promover ciclos de conferências, programas educativos ou organizar exposições e divulga-las. A divulgação não é o único pacto possível entre a ciência e os cidadãos. Nesse sentido o Museu de Mação reflectiu seriamente sobre que outro método seria mais adequado para estimular a cumplicidade entre o Museu, o território, o património e os habitantes de Mação (embora qualquer pessoa de fora de Mação também possa participar). Queremos romper o paradigma da divulgação unidirecional e com a colaboração de todos contribuir para um melhor conhecimento do território de Mação e o seu património. Para isso apresentamos este programa de ciências participativas, que num primeiro momento se foca no património. Já que está em curso a elaboração da Carta Patrimonial do Concelho de Mação.


Mas o que são as ciências participativas? São a participação de cidadãos com diversos graus de conhecimento nos processos de recolha ou processamento de informação científica em colaboração com equipas especializadas. Têm longa tradição nas ciências naturais, mas só recentemente começaram a ser aplicadas ao Património. Nas ciências participativas, onde estas têm mais tradição, há uma larga rede de pessoas a colaborar. Os participantes fornecem dados aos pesquisadores, levantam novas questões e estão na co-criação de uma nova cultura científica. À medida que acrescentam valor, os voluntários participantes adquirem novos conhecimentos e habilidades, simultaneamente, ganhando uma maior compreensão do que é o trabalho científico de uma forma colaborativa e apelativa. Como resultado desta abertura as interações entre ciência, sociedade e política melhoram, levando, por sua vez a uma ciência mais democrática e a decisões sociais e políticas mais informadas.


O objectivo é que qualquer pessoa, seguindo as instruções no site do Museu de Mação, idealmente fazendo a nossa ação de formação, possa sinalizar e descrever bens patrimoniais em qualquer lugar do concelho de Mação. Basta ter um smartphone (atenção se pensa explorar uma zona sem rede, aconselhamos a imprimir as fichas e levá-las consigo e depois copia os dados para a plataforma onlinequando tiver rede) aceder à nossa plataforma escolher o bem Patrimonial – Património arqueológico, Património Arquitetónico ou Saberes, Ofícios e tradições (cada um tem uma ficha específica) e preencher online e fazer o upload das fotos.


Desta forma está a colaborar na elaboração da Carta Patrimonial de Mação. O território de Mação é extenso e, se bem que a equipa do Museu faz trabalho de campo, há ainda muito por fazer pelo que a colaboração de quem conhece bem o território é fundamental.